Nova Prata, 03 de Dezembro de 2020

Casal em terapia

Casamento é uma relação para adultos. É preciso escolher fazer dar certo todos os dias.
Começo o texto com essa frase que traduz o contexto de todo casamento. Nenhuma união é simples, porque exige um comprometimento diário com o outro, desde o momento em que decide-se “juntar as escovas”.
Unir-se a outra pessoa é aceitar as suas qualidades e saber que pode conviver com o que não gosta. Essa é a primeira questão, pois muitas pessoas decidem casar para depois tentar mudar o seu companheiro(a) e isso é um erro. Também é comum pessoas irem a terapia para conhecer o seu parceiro, muitas vezes até depois de alguns anos de casamento. Isso acontece porque não tiveram o tempo suficiente de namoro e/ou não deram atenção aos sinais emitidos no início do relacionamento. É preciso esperar a fase do enamoramento evoluir para se tomar decisões mais sérias. No início de um relacionamento, todos nós temos dificuldade para perceber algumas incompatibilidades, que só ficarão aparentes mais tarde, muitas vezes depois da chegada do primeiro filho.
Outra questão que quero destacar é sobre o jeito certo e o errado de se fazer as coisas. Entenda, cada um tem o seu jeito, cada um aprendeu de uma maneira. A forma como nos comportamos diante de qualquer situação é muito particular. Trazemos referências da nossa família de origem sobre como nos dedicamos ao trabalho, sobre valores, sobre como criar filhos, sobre aspectos que valorizamos em nossos relacionamentos, enfim, sobre praticamente tudo. Naturalmente, o nosso jeito nunca será igual ao do outro, o que não quer dizer que o seu é o que deva prevalecer. O maior desafio que o casal enfrenta, no meu ponto de vista, é encontrar o jeito deles de fazerem as coisas. Para que isso seja possível, é preciso muito diálogo, empatia, compreensão e acolhimento. Somente assim, se conhecendo e conhecendo o outro, sem julgamentos e com humildade, é possível definir qual a forma que o casal vai funcionar.
Seja para casais de namorados, noivos, recém-casados ou casados há muito tempo, sempre é importante fazer os ajustes necessários no relacionamento. No ciclo da vida do casal existem várias fases diferentes, então precisamos contratar e recontratar sempre que se fizer necessário. Estamos neste mundo para evoluir, então não se conforme com o que não está bom e nem desista sem tentar melhorar. Casamento é feito a quatro mãos, todos os dias.

Veja outros colunistas

O brado que não se ouve

Cíntia Bettio

Cíntia Bettio

[ Leia mais ]

O brado que não se ouve

Cíntia Bettio

Cíntia Bettio

[ Leia mais ]

O brado que não se ouve

Cíntia Bettio

Cíntia Bettio

[ Leia mais ]