Nova Prata, 19 de Dezembro de 2018

Para as mães de amor e saudades

O intuito de homenagear as únicas matrizes reprodutivas da espécie humana – no dia a elas destinado: o segundo domingo de cada mês de maio, nos coletiviza e reduz a simplesmente a FILHOS, sem cogitar de individualidades, por que MÃE simboliza amor lacrimado de saudade!
Entanto, ressalvo às mães de outras espécies, na natureza conhecidas, e para elas ofereço meu respeito, porque procriam em prol do mesmo mundo que nos integra!
E como tantos, também já tive minha mãe e queridas avós e sogra; meus filhos tiveram a deles, mas todas cumpriram a missão e transformaram-se em silenciosas imagens de doloridas lembranças!
Mas no dia de todas as mães humanas, presentes ou não! – rogo à força divina que as criou, para que nunca falte luzes às que partiram para eternidade, nem esperanças de bons filhos na terra, às que vivem! E se me fosse possível, pediria à Santa Eugênia que no colo delas deitasse uma Rosa linda, em nome de cada filho, por lágrimas derramadas!
Nova Prata, maio de 2018.

Veja outros colunistas

Conserve seu implante dentário

Reinaldo Zanotto

Reinaldo Zanotto

[ Leia mais ]

Quem bate à porta?

Cíntia Bettio

Cíntia Bettio

[ Leia mais ]

Câncer de boca

Reinaldo Zanotto

Reinaldo Zanotto

[ Leia mais ]