Nova Prata, 17 de Setembro de 2019

- em Entrevista

Investimentos para a comunidade de Guabiju

Guabiju
Prefeito Diego Vendramin e o vice-prefeito Domingos Cechini
Prefeito Diego Vendramin e o vice-prefeito Domingos Cechini /

A redação do jornal Correio Livre conversou com o prefeito Diego Vendramin e com o vice-prefeito Domingos Cechini.
No início da gestão, em 2017, foram realizadas perfurações para abrir um poço artesiano na Comunidade Água Branca. Os trabalhos tiveram sucesso, pois foi possível encontrar água de ótima qualidade. Em 2019, após reunião realizada entre a Administração e representantes da Comunidade, foram iniciadas as obras de instalação do material e conclusão do projeto.
Para o prefeito Diego Vendramin, o esforço do Poder Público juntamente com os representantes da Comunidade é para que este problema seja resolvido de forma definitiva e que todos possam ser beneficiados com o direito de ter água de qualidade em casa.
- O projeto de rede de abastecimento de água visa atender as necessidades diárias dos moradores, desde a dona de casa até o trabalhador e as crianças, reduzindo assim os riscos para a saúde e melhorando as suas condições de vida - destaca.
No total, são 18 mil metros de cano distribuídos até na frente das residências. Cerca de 40 famílias serão beneficiadas em uma extensão de aproximadamente 15 quilômetros. Grande parte do material foi adquirido com recursos próprios.
Com a finalidade de ampliar o espaço recreativo da Escola Municipal Basílio Nelson Faversani, proporcionando aos alunos um ambiente seguro e amplo para a realização de atividades educacionais, o Poder Público, através de recursos da Secretaria de Educação, deu início em 2018 a mais uma obra. Este investimento é uma área coberta com cerca de 1.281 m².
O espaço tem sido uma das prioridades da gestão e dará aos alunos da educação infantil e ensino fundamental séries iniciais um ambiente com melhores condições para desenvolver atividades lúdicas e recreativas, além de contribuir para a qualidade no ensino.
O prefeito também falou sobre o horto municipal, que é uma opção para quem gosta ou tem curiosidade sobre as plantas. O espaço é destinado ao cultivo e evolução de espécies. Algumas delas são acompanhadas desde a semente até o replantio.
O local, que está em anexo ao Parque Municipal de Rodeios, dispõe de mudas de árvores como guabiju, butiá, cinamomo ou amargoseira, magnólia, guamirim, sete-capotes, uva-do-japão, angico, buriti, pitanga, uvaia, butiá, banana do mato, carvalho europeu, cerejeira, ipê, araticum e fruta-do-conde, entre outras.
Estas espécies são plantadas e, em poucos meses, podem ser replantadas em novos ambientes e espaços do município. Com o apoio da Emater, há também um ambiente para o cultivo de ervas medicinais.
Flores como cravo, chitinha, viola tricolor, popularmente conhecida como amor-perfeito, e erva-trindade também são cultivadas para que futuramente possam embelezar as ruas da cidade.
No ano passado, foram realizadas obras nos vestiários e na quadra esportiva da SERCG. Troca de refletores e reparos gerais aconteceram afim de proporcionar segurança e um ambiente de qualidade para a prática de atividades esportivas. No total, o Poder Público investiu R$ 70 mil.
Outra questão importante da atual Administração é o projeto Internet Rural, que abrange as Comunidades São Francisco, Morro Seco, Monte Bérico, São João e Boa Vista. O uso aplicado da tecnologia da informação tem a finalidade de aumentar a produtividade econômica e assim objetivar altos níveis de desenvolvimento social na área rural, além da satisfação pessoal de cada munícipe.
Conforme Vendramin, o município está trabalhando para facilitar os serviços e melhorar a qualidade de vida dos produtores rurais, com o objetivo de manter as famílias em suas propriedades investindo e lucrando, fazendo assim com que o êxodo rural seja minimizado.
- A escolha destas comunidades se justifica pelo grande número de famílias residentes nelas, além de considerar que grande parte são jovens que cursam desde as séries iniciais até cursos superiores e necessitam ter acesso rápido à informação e comunicação. Nesta primeira etapa, são 35 famílias beneficiadas. Acreditamos que nos próximos anos, também através da Consulta Popular, este projeto contemple 100% da zona rural de Guabiju - explica o prefeito.
O projeto também atenderá a necessidade das famílias com produtividade agrícola e pecuária quanto à emissão de Nota Fiscal Eletrônica conforme exigência tributária e fiscal do governo do Estado, proporcionando agilidade e praticidade na busca pela informação e conhecimento.
Outra ação do Poder Executivo é em relação às constantes quedas de energia elétrica. Os desperdícios e prejuízos causados pelas frequentes quedas de energia muitas vezes são incalculáveis. Podem prejudicar desde o produtor de leite à empresas de diversos segmentos que dependem da qualidade de energia.
De olho no crescimento dos mais variados segmentos de trabalho, a Gestão tem dado muita atenção e lutado de forma persistente para que os serviços de ampliação, estrutura e fortalecimento de energia elétrica fossem implementados no município.
A aproximação entre a Rio Grande Energia (RGE) e o Poder Público já tem apresentado bons resultados. Grande parte dos postes da área urbana, que apresentavam problemas, foram trocados, bem como em algumas propriedades do interior.
Um encontro entre o Executivo e a gerência regional da RGE, representada por Umberto Ossig Santana, debateu o planejamento e as prioridades dos serviços prestados no município. Há muito ainda a ser realizado e os trabalhos devem ter continuidade e evolução nos próximos meses.
Uma conquista muito comemorada foi a notícia de que Guabiju está entre os dez municípios que mais investem em educação.
Um estudo elaborado pelo movimento Todos pela Educação estipula o gasto anual com cada aluno matriculado no Ensino Fundamental, incluindo todo o custo relacionado à educação em cada município. Guabiju aparece na nona colocação, com um investimento de R$ 9.361,48 por aluno.
Os gestores falam também dos incentivos dados aos produtores rurais, visto que o maior percentual de arrecadação do município é proveniente da agricultura, como terraplanagem gratuita, recuperação de estradas vicinais, programas de inseminação artificial, plantio de culturas e realização de silagem através do auxílio de horas de máquinas, além de outros.
Na saúde, há o convênio com a Unidade Mista de Saúde de Guabiju (Hospital Beneficente São Pedro) e o Hospital São João Batista (HSJB), de Nova Prata, além de disponibilização de transporte para consultas e atendimentos em outros centros de referência.
- Estamos comprometidos com a nossa agenda de governo. O que havíamos planejado, estamos conseguindo cumprir e isso é muito importante para nós, gestores, mas em especial para os munícipes, pois é por eles que trabalhamos. Visamos governar pelo melhor de Guabiju e não pensando apenas em algumas pessoas. Estamos sempre preocupados com o município. Uma das nossas grandes demandas nesse momento é o acesso asfáltico. Ao longo de dois anos e meio, a Administração tem dado uma atenção especial na busca por recursos e continuidade das obras da ERS 126. Muitas viagens já foram feitas a Porto Alegre, contatos com o Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), construtoras e representantes de órgãos estaduais e federais - relatam.
Sobre os novos governantes do país e do estado, Diego e Domingos acreditam que eles estão tomando as medidas necessárias, mas que ainda é cedo para avaliar os trabalhos.