Nova Prata, 05 de Junho de 2020

- em Entrevista

Entrevista Hospitais: cidade de Veranópolis/RS

Veranópolis/RS
Rogério Franklin da Silva, diretor geral do Hospital São Peregrino Lazziozi
Rogério Franklin da Silva, diretor geral do Hospital São Peregrino Lazziozi /

A redação do jornal Correio Livre conversou com Rogério Franklin da Silva, diretor geral do Hospital São Peregrino Lazziozi, de Veranópolis.

 

1) Como o hospital está se preparando para atender a população neste período de Coronavírus?

Primeiramente elaboramos um comitê de crise interno para definir as ações hospitalares, o qual é formado pela Comissão de Infecção Hospitalar (CCIH), direção geral, gerente assistencial e da qualidade, diretor técnico e diretor clínico. Participamos também do Comitê Municipal para discussão de ações através da rede municipal e definimos as ações com base na legislação do Ministério da Saúde -Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e Secretaria de Saúde do Estado do RS.

Elaboramos um fluxo de atendimento para os casos respiratórios dentro do município, priorizando o atendimento dos mesmos pela unidade Sentinela Unidade Básica de Saúde (UBS), com suporte dos casos graves do Hospital Comunitário São Peregrino Lazziozi (HCSPL).

Já no HCSPL definimos o fluxo interno de atendimento para estes casos, com acomodações separadas para os casos respiratórios, enfermarias com isolamento por Coorte, fizemos treinamento com as equipes envolvidas definindo as ações de acordo com as tecnologias leves e duras que dispomos.

O nosso Protocolo interno de atendimento define ações para manejo destes pacientes, equipe para atendimento aos casos críticos, atendimento a casos respiratórios dentro das especialidades (obstetrícia e pediatria), levantamento dos equipamentos disponíveis (respiradores, monitores, bombas de infusão), materiais de segurança de acordo com o risco, coleta de amostras para Covid- 19, exames complementares, transporte do paciente e manejo dos óbitos.

 

 2) Até o momento, tiveram casos suspeitos ou confirmados?

Sim, até o presente momento atendemos no Pronto Socorro (PS), diversos casos respiratórios leves. No dia de hoje, 15, estamos com dois pacientes internados, aguardando resultado da coleta e um caso positivo que já deu alta por melhora.

 

 3) Qual o procedimento para esses atendimentos?

Primeiramente, os pacientes são atendidos no Pronto Socorro, por demanda espontânea ou encaminhados pela Unidade Sentinela, onde são avaliados pela equipe de enfermagem e médica, submetidos a exames de imagem e de laboratório, conforme indicação clínica.

Se houver necessidade de internação, são acomodados na enfermaria específica para quadro respiratório, mantendo os isolamentos para contato e gotículas. Posteriormente, é realizada a coleta de amostra Covid-19 e encaminhada para o Laboratório Central de Saúde Pública, em Porto Alegre, com a notificação preenchida.Havendo melhora clínica, esses pacientes podem ser liberados com orientações para manter o isolamento domiciliar até a chegada do resultado do exame e seus familiares também são orientados para manter isolamento domiciliar.

 

 4) Que orientação é repassada para a população?

Primeiramente informada sobre cuidados de prevenção, sobre a importância do isolamento domiciliar e hábitos de higiene. Divulgamos à população sobre o fluxo de atendimento, bem como a orientação de que o hospital estaria fechado para visitação, recebimento de representantes, religiosos, entre outros.

Os atendimentos são prioritários para casos respiratórios, os quais informamos através dos meios de comunicação diariamente, além de orientações e cuidados.

Criado um Comitê Municipal de enfrentamento ao Covid-19 juntamente com o município para a divulgação das notas técnicas e dos atendimentos realizados, casos suspeitos, número de pacientes internados. -

Pacientes com sintomas respiratórios estão sendo orientados para procurar atendimento médico na Unidade Sentinela da Universal, pois é a unidade exclusiva para estes pacientes, evitando a circulação dos mesmos em outros ambientes das Estratégia Saúde da Família (ESFs) e, também no Pronto Socorro do HCSPL.

 

 

5) A equipe de profissionais é suficiente?

Trabalhamos com uma equipe mínima de profissionais, sabemos da complexidades destes pacientes e buscamos apoio da equipe de enfermagem e médicos que se dispuseram a colaborar com a situação. Sim, até o momento está sendo suficiente, tanto equipe médica como de enfermagem.

 

 6) Quais dificuldades encontradas e como está a questão dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs)?

A dificuldade encontrada para a aquisição dos EPIs está mais relacionado com a questão financeira, pois aumentou consideravelmente o preço, principalmente das máscaras.

 

 7) Como estão os atendimentos?

Até o presente momento, o número de atendimentos de pacientes com quadro respiratório está baixo, visto que a procura está sendo na Unidade Sentinela, sendo encaminhado para o HCSPL somente pacientes que necessitam de uma complementação na avaliação médica, com exames de laboratório, exames de imagem raio x ou tomografia computadorizada e medicamentos.

 

 8) Mais alguma consideração?

Em virtude da situação da pandemia, abrimos alguns canais para recebimentos de doações.

 Banco: Banrisul (041)

Agência: 0450

Conta: 060812670-3

 

Banco Sicredi (748)

Agência: 0167

Conta: 18365-4

 

 Colaração: enfermeira Taísa Schneider

Galeria de Imagens
Hospital São Peregrino Lazziozi
Hospital São Peregrino Lazziozi