Nova Prata, 17 de Novembro de 2018

- em Geral

Pediatra alerta sobre poder de decisão

A importância da vacinação
Carla Franco
Carla Franco /

Nova Prata - Na manhã da quarta-feira, 25, a redação do jornal Correio Livre conversou com a pediatra Carla Franco sobre a importância da vacinação.
- É fundamental que os pais ou responsáveis levem os pequenos para se vacinarem, pois essa ação protege não somente a saúde da criança como a das demais que ainda não possuem idade para se vacinarem ou por questões de saúde não podem fazer. Não podemos dar margem para que os vírus circulem. Quanto mais pessoas estiverem imunes, maior será a prevenção – explica Carla.
A pediatra ressalta que em alguns lugares do mundo há, nas redes sociais, grupos contrários à vacinação.
- No Brasil, a presença desses grupos anti-vacinação ainda não é tão expressiva. O que está acontecendo é uma confusão de dados. Como houve troca de sistema, os números lançados não são os mesmos que o governo recebe, por isso, o percentual de pessoas vacinadas acaba sendo menor. Confiro a caderneta de vacinação de todas as crianças que chegam ao consultório e praticamente todas possuem a vacinação em dia. Em Nova Prata e Fagundes Varela, municípios em que atendo, a cobertura vacinal é muito boa – enfatiza.
Conforme a pediatra, as grandes campanhas de vacinação chamam a atenção dos pais, os alertando sobre a importância desta.
- O próprio Zé Gotinha era um personagem que chamava a atenção dos familiares para a necessidade de levarem as crianças para realizarem as vacinas. Essas campanhas são muito importantes. Doenças que praticamente estavam erradicadas, como o sarampo, estão voltando. Essa doença é contagiosa e muito perigosa. Alguns pais pensam que são doenças banais ou então simples viroses, mas é preciso que estejam atentos e mais uma vez ressalto a importância da vacinação: doenças tão graves que podem ser evitadas – esclarece.
Carla destaca ainda que alguns pais escutam informações incorretas e as consideram como verídicas. Quando se trata de saúde, explica a médica, é preciso buscar fontes de cunho científico.
- Um adulto pode escolher entre se vacinar ou não, é uma opção dele, mas uma criança ainda não possui esse poder de decisão, é preciso que os pais levem os seus filhos até os postos de saúde para que recebam a imunização, lembrando que pais ou responsáveis que deixarem de vacinar os seus filhos podem ser multados, conforme previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Nunca deixe de vacinar o seu filho, pois além de proteger a saúde dele, estará protegendo a saúde da sociedade também – finaliza Carla.

Galeria de Imagens
Zé Gotinha
Zé Gotinha

11 Out. 2018, 11:19

Feriadão com programações

14 Ago. 2018, 11:19

Spark: uma empresa inteligente

01 Ago. 2018, 11:19

A celebração da cultura italiana