Nova Prata, 22 de Novembro de 2019

- em Segurança Pública

Delegada fala sobre violência contra a mulher

Nova Prata
Delegada Liliane Pasternak Kramm
Delegada Liliane Pasternak Kramm /

Nova Prata – A redação do jornal Correio Livre conversou com a delegada Liliane Pasternak Kramm sobre os casos de violência contra a mulher no município. De acordo com ela, há uma média de 15 a 20 registros por mês realizados na Delegacia de Polícia (DP) de Nova Prata.

- Há casos em que a mulher sofre a violência, tem muito medo do agressor e opta por não fazer a denúncia. Existe a medida protetiva, mas ela, infelizmente, não garante seguramente que o agressor ficará longe da vítima, pois não existe uma fiscalização que seja voltada somente para esse tipo de ocorrência - explica.

Conforme Liliane, cerca de 70% das mulheres que registram ocorrências da Lei Maria da Penha as retiram pouco tempo depois. De acordo com ela, isso acontece por precipitação no momento da denúncia, reconciliações ou por acordo de respeito mútuo.

A delegada também falou sobre feminicídio. No ano passado, aconteceu uma tentativa em Nova Prata. O agressor já possuía um registro de Maria da Penha. Conforme a delegada, ele estava preso até pouco tempo, por tentar contra a vida da sua companheira.

- A mulher precisa querer dar um basta na relação que não é sadia e a Justiça é apenas um apoio nesses casos. Um dia a caminhada contra a violência precisa começar, embora não seja fácil, é necessária. Mulheres, não deixem que a relação seja hostil, abusiva, violenta e não permitam a continuidade desse tipo de relação - ressalta.

Liliane destaca que as denúncias realizadas através do número 180 são sigilosas e que a Delegacia de Polícia (DP) atende também em regime de plantão.

Lei Maria da Penha

É o nome dado a uma legislação brasileira que garante a proteção das mulheres contra qualquer tipo de violência doméstica, seja física, psicológica, patrimonial ou moral. A finalidade da Lei Maria da Penha é proporcionar instrumentos para coibir, prevenir e erradicar a violência doméstica e familiar contra a mulher.